O Google lançou nesta semana um site de cadastro para pessoas interessadas em testar seus aplicativos experimentais.

O Google anunciou nesta terça-feira que “considera apelar” da decisão da Comissão Europeia (CE), que hoje impôs uma multa à empresa de 2,42 bilhões de euros, a maior até esta data contra uma companhia, por abusar da sua posição de domínio como motor de buscas na internet.

O Google anunciou ontem que pretende expandir as funcionalidades de backup no Google Drive. No dia 28 de junho, a empresa lançará uma ferramenta chamada Backup and Sync from Google. Por meio dela, os usuários poderão escolher arquivos específicos de seus computadores para manter em sincronia e backup constante com o serviço de nuvem da empresa.

O google estreou uma ferramenta dentro da busca na internet para procurar ofertas de emprego que se ajustem às suas necessidades trabalhistas.

A japonesa SoftBank disse na noite de quinta-feira, 9, que vai adquirir duas divisões de robôs da Alphabet, empresa que controla o Google. As duas divisões – a norte-americana Boston Dynamics e a japonesa Schaft – trabalham em projetos de robôs que simulam o movimento humano.

O Google lançou mais um formato para ver vídeos em realidade virtual no YouTube: chama-se VR180 e, como o nome indica, corta o formato tradicional de vídeos imersivos – a 360 graus – ao meio.

O YouTube permite que os usuários saibam toda vez que um canal publicou um novo vídeo ou está realizando uma transmissão ao vivo. Porém, se você segue mais de um canal, deve receber notificações o tempo todo.

O destaque entre os apps desta semana é o iDriver. Ele compara os preços de aplicativos de transporte como Uber, Cabify, 99 e Easy. A promessa é de uma economia de até 60% graças à comparação prévia de preços.

Um relatório de erros da LG vazado nesta semana sugere que a empresa está trabalhando junto com o Google no desenvolvimento de um sucessor para o Pixel XL.

O Google, da holding Alphabet, vai adotar mais medidas para identificar e remover conteúdo terrorista ou violência extremista de sua plataforma de vídeos YouTube, informou a empresa em uma publicação de blog no domingo.