A plataforma multi-cloud já está disponível na versão beta para as empresas interessadas

 

Google apresentou oficialmente a plataforma Anthos, durante o evento Next 2019. Ela tem tem como objetivo conectar arquivos em nuvens de diferentes fornecedores, chamadas de multi-clouds. Ela é uma plataforma híbrida, que permite qualquer empresa adotar uma infraestrutura de nuvem pública, sem a preocupação de ficar atrelada a apenas um fornecedor e ter perda de arquivos.

Essa nova plataforma demonstra o esforço da Google para solucionar o principal motivo pelas pessoas não trocarem o modo de armazenamento, que é a confiabilidade de deixar os seus arquivos em nuvens e ficar obrigatoriamente atrelados a um único fornecedor. Ela já está disponível na versão Beta, para empresas que tenham interesse em começar a migrar para a solução de armazenamento em nuvem.

A Anthos é a primeira plataforma que permite que os gestores de TI consigam modernizar a sua infraestrutura, de acordo com as suas necessidades. Ela foi pensada para deixar as funções da TI mais rápidas e menos complicadas. As empresas têm a escolha de tanto combinar dados e aplicações em sua infraestrutura própria, como também de nuvens públicas com diferentes fornecedores.

“A habilidade de usar várias nuvens de forma simples e integrada com os sistemas existentes, representa uma grande mudança no mercado, que permitirá que as empresas estejam mais próximas de um mundo no qual escrevam uma aplicação uma única vez e o código funcione em qualquer lugar.” - João Bolonha, diretor de Google Cloud para a América Latina

Segundo dados da da consultoria IDC divulgados no início de janeiro, aproximadamente 50% das empresas brasileiras que já utilizam nuvem híbrida optam por uma estratégia multi-cloud. A Google lançando uma plataforma que auxilie neste processo, vai simplificar algumas tarefas diárias dessas empresas.

A Google também anunciou que está fechando parceria com mais de 30 parceiros de hardware, software e integração de sistemas. A lista inclui empresas como: Cisco, Dell EMC, HPE, VMware, Intel, Lenovo, ATOS e Deloitte. O objetivo é criar um ecossistema que consiga tirar o maior proveito possível da plataforma Anthos.

 

FONTE: MUNDO CONECTADO